Layback TVSessão VolcomSurf

Dia 4: Pipeline caótico e as zebras soltas no Volcom Pipe Pro

Pipeline amanheceu fora de controle com séries beirando os 5 metros, mexido e imprevisível para o quarto dia de Volcom Pipe Pro. Tão imprevisível que nem John John Florence conseguiu ler as condições para se safar de uma derrota em sua bateria de estreia no evento. Assim como ele, outros exímios conhecedores de Pipe caíra ontem: Sebastian Zietz, Balaram Stack, Koa Rothman, Seth Moniz, Kalani David e os chargers brasileiros Jerônimo Vargas e Lucas Silveira.

O dia foi de scores bem baixos, com poucas ondas abrindo e os mais atirados botando pra dentro das fechadeiras. Dá pra contar numa mão quem conseguiu encontrar os tubos ao redor da casa 7 pontos: Zeke Lau, Carlos Munoz, Jamie O’Brien, Miguel Tudela e o denfensor do título do ano passado Soli Bailey.

“Isso é Pipeline no seu nível mais difícil. Se hoje fosse um dia comum eu estaria em casa assistindo Netflix e nem pensaria em surfar. Estava caótico!” – Jamie O’Brien

Entre os brasileiros, Robson Santos continua no páreo depois de eliminar John John Florence nos últimos segundos de bateria pelo R4 e Wesley Dantas também conseguiu sobreviver às fechadeiras gigantes da última bateria do dia. Ian Gouveia já estava garantido no Round 5 desde o dia anterior.

Um campeão provavelmente será coroado hoje, com chamada às 15:15h e ao vivo em volcom.com/pipepro.

Mais Recentes:

Akira Shiroma, Fs grind em SoCal

Durante a filmagem da tour da divisão latino-americana da Volcom

Akira Shiroma e a Volcom latina no sul da Califórnia

E participações especiais de Omar Hassan, CJ Collins e Collin Provost

Assista: “Listen Now, Misty Dawn” de Kai Neville

Com Dion, Creed, Taj, Chippa e o time Epøkhe

Semper Adversus | Ep.36 com Luís Português

Henrike Baliú trocando uma ideia e botando um som com o baterista do Sindicato Oi, e ex-Garotos Podres

Assista: Taylor Knox em Apply Pressure

Acredite se quiser: 46 anos de idade. BRABO!

Assista: 22, com Cam Richards

Ele já deu várias dicas, mas se você ainda não percebeu: esse cara quebra